fbpx

Conheça alguns tratamentos que podem te livrar da cirurgia de coluna

Sua coluna travou, está com irradiação da dor e dormência para o nervo ciático, indo para as pernas e as vezes chegando até os pés. Você foi ao Ortopedista, ele te examinou, pediu uma ressonância magnética e foi diagnosticado uma hérnia de disco, logo os pacientes pensam: “não quero fazer cirurgia na coluna”. Muita calma nessa hora, pois mais de 90% dos pacientes que tem hérnias de disco na coluna não precisam de tratamento cirúrgico.

Cerca de 20% das pessoas que se queixam de dores na coluna serão diagnosticadas com hérnia de disco, um problema que atinge, segundo o IBGE, 5,4 milhões de brasileiros. A hérnia de disco acontece quando há um desgaste nos os discos que ficam entre as vértebras, funcionando como amortecedores. As possíveis causas da doença são: fatores hereditários, fumo, idade avançada, traumas, movimentos inadequados em casa ou trabalho, prática esportiva sem orientação, sedentarismo, má postura e principalmente excesso de peso.

 

Antes de qualquer procedimento cirúrgico na coluna, precisamos pensar e tentar opções mais simples como o uso de medicações anti-inflamatórias, analgésicas e relaxantes musculares, bloqueios de dor e infiltrações, uso da mesa de tração, acupuntura, massagens, osteopatia/quiropraxia, perda de peso, além da reabilitação física começando com a fisioterapia seguida por reforço muscular.

 

Como acontece com todos os procedimentos invasivos, a cirurgia da coluna não está isenta de riscos, sendo os mais comuns a persistência da dor, a infecção e a limitação dos movimentos.

A cirurgia de coluna é importante em muitos casos, porém sua indicação serve quando os métodos conservadores não surtirem efeitos por mais de 90 dias de tratamento, ou quando a dor, a dormência e a perda de força se tornarem progressivos a despeito do tratamento. Os casos de cirurgia de urgência são quando o paciente tem uma dor intensa intratável com medicamentos, perda do controle dos esfíncteres urinário e fecal e anestesia da região do períneo.

Dentre os métodos com melhor resultado para alivio rápido das dores da coluna, estão os bloqueios de dor e as infiltrações, que podem ser feitos a nível da musculatura (pontos gatilhos), a nível da coluna ou a nível dos nervos. Esses procedimentos são realizados com anestesia local e se necessário uma leve sedação. Agulhas são introduzidas na coluna vertebral, nos níveis previamente determinados. Em seguida são injetadas substancias anestésicas e anti-inflamatórias que ajudam no alivio da dor e estimulam a cicatrização da coluna.

A mesa de tração também tem se mostrado uma excelente opção para se evitar as cirurgias na coluna, apresentando excelentes resultados em torno de 80 a 90% dos casos. Esse método alivia a pressão discos intervertebrais sobre os nervos através da distração, essa redução da pressão nos discos ajuda na remodelagem da hérnia de disco, reduzindo o seu tamanho e aliviando as dores e as dormências.

Uma das medidas mais uteis para a dor da coluna, será a reabilitação muscular adequada, normalmente começamos com a fisioterapia. Essa reabilitação normalmente deve envolver 3 fases, a primeira com medidas para diminuir a dor e a inflamação da coluna, a segunda fase precisamos ganhar mobilidade, alongamento e estabilização, e a terceira fase, que é de fundamental importância, que é o ganho de força e resistência da musculatura do CORE, de preferência acompanhado por um Fisioterapeuta ou Educador físico. Se o paciente não consegue chegar na terceira fase quase que inevitavelmente ele volta a sentir dores e todas as limitações dos movimentos, principalmente causados por uma fraqueza da musculatura que estabiliza a coluna.

Depois de terminada a fase de reabilitação muscular, o paciente não pode esquecer de usar os medicamentos prescritos para regeneração dos discos e para ganho de massa muscular, além de fazer os exercícios recomendados em casa ou na academia e deve continuar a fazê-los até uma próxima reavaliação médica, para que seus benefícios não se percam e as dores não voltem.

Caso todas essas medidas não tenham resultado satisfatório, podemos ainda recorrer aos tratamentos percutâneos para a coluna, que são tratamentos praticamente sem cortes, feitos através de agulhas e cânulas muito finas, dentre eles destacam-se as rizotomias e as nucleotomias.

A Rizotomia Facetária é o procedimento da coluna mais realizado nos EUA. Trata-se de um procedimento extremamente seguro e relativamente simples, onde agulhas especiais, que tem uma característica de esquentar somente na sua ponta são posicionadas profundamente para bloquear os pequenos nervos responsáveis por transmitir a informação de dor das articulações da coluna para o cérebro.
Esses nervos não têm relação nenhuma com os nervos responsáveis pelos movimentos ou sensibilidade dos braços e pernas, e o seu bloqueio em casos de sobrecarga e artrose das articulações da coluna (facetas) hoje é realizado por meio de Radiofrequência. Nos casos com indicação adequada, os pacientes costumam referir de 70% a 90% de melhora das dores na coluna.

Já na Nucleotomia, a hérnia de disco é esvaziada através de uma cânula, introduzida no disco através de uma agulha. Essa sonda possui um sistema motorizado de corte e bombeamento hidráulico que tritura e aspira o disco, retirando mecanicamente a compressão da raiz nervosa, sem a necessidade de abertura cirúrgica da coluna. Esta é uma técnica percutânea e minimamente invasiva, feita sem necessidade de hospitalização e com anestesia local e/ou sedação. A técnica tem demonstrado resultados muito bons, porém só pode ser utilizada em certos tipos de hérnias, as protrusas ou contidas.

Mas o fator mais importante em relação as dores de coluna é a prevenção, então siga essas dicas para evitar e até aliviar essas dores.

  1. Exercite-se regularmente para melhorar a saúde e reduzir as chances de dor nas costas
  2. Não fume
  3. Mantenha um peso corporal saudável
  4. Observe as orientações quando você se levantar e se abaixar
  5. Reduza o estresse
  6. Mantenha os ossos fortes e saudáveis, tomando cálcio, vitamina D e praticando exercícios
  7. Moderação! Se você não pratica exercícios físicos com frequência, nada de exagerar nas práticas esportivas no fim de semana